Contactos

RM CONSULTORIA DE VEÍCULOS

  • Pessoa de contato: Raphael Mafra
  • Telefone: +55 (19) 99759-70-02
  • +55 (19) 3342-53-81
  • Endereço postal: Rua Saul Carlos da Silva, 321, CAMPINAS, São Paulo, 13100210, Brasil

Horário de funcionamento

Renovações do site

Dicas práticas para comprar um carro usado!!!

Dicas práticas para comprar um carro usado!!!

23/09/14

Caro Leitor,

Você olha para aquele carro reluzente, na sua cor preferida, limpinho, cheiroso e com um preço que parece justo (e compatível com seu planejamento).

A voz do vendedor é aveludada e o seu coração acelera. Antes mesmo que você abra a porta para espiar dentro, começa a se imaginar sorridente ao volante daquela máquina adorável, seguindo feliz em direção ao sol poente e ao “The End”.

Corta! Ou melhor, acorda!

Se na ficção esse negócio de amor à primeira vista já é complicadíssimo, fora das telas e dos livros ele tem muito mais chances de dar dor de cabeça do que levar a um “felizes para sempre”.

Comprar um carro guiado apenas por impulso, mesmo um zero km, oferece riscos consideráveis de arrependimento. Se o candidato ao seu coração for um usado, trazê-lo para sua vida sem conhecê-lo mais a fundo pode culminar em desilusão e prejuízo.

Mesmo pequenos detalhes aparentemente fáceis e baratos de se consertar, quando somados, são capazes de atingir valores proibitivos.

Por isso, o ideal é ter um bom mecânico de confiança ao seu lado no momento da compra. Como isso nem sempre é possível e esse texto já está ficando por demais dramático, vamos logo a algumas dicas práticas.

A primeira delas é não ter vergonha de perguntar e de examinar. Como comprador, você tem o direito (e o dever) de ser chato, de olhar e de saber de tudo o que julga importante sobre o carro.

Comece dando aquela clássica voltinha ao redor, veja se está tudo devidamente alinhadinho (capô, portas, para-choques, rodas em relação às caixas e para-lamas); se os pneus estão em bom estado e não apresentam desgaste irregular – o que pode indicar desde a simples necessidade de alinhamento e balanceamento até algo bem mais sério, como um dano por batida. Gotinhas de óleo sob o motor? Xí… péssimo cartão de visitas.

Olhar o manual do proprietário e as revisões, assim como a quilometragem em que foram feitas, vale a pena. E cuidado! Carro sem manual pode indicar que o hodômetro total foi alterado para baixo.

Encare o carro de frente e, olhos nos olhos – quer dizer, nos faróis e lanternas –, veja se têm aparência (e coloração) igual em ambos os lados. Uma substituição pode indicar colisão e merece esclarecimento.

Depois, com as mãos, coloque todo o seu peso sobre uma das rodas/suspensões e, em seguida, solte. Se a carroceria balançar mais que uma vez, é sinal de que os amortecedores deveriam ter sido trocados.

Além disso, o amor pode ser lindo, mas carro não geme de prazer em te ver: ruídos metálicos denunciam que as buchas ou outros componentes da suspensão estão precisando de manutenção. Faça um test-drive, ande no carro e sinta se ele não falha, faz barulhos estranhos ou tem algo que pareça errado ao rodar.

Não deixe, também, de testar TODOS os acessórios. A ênfase das maiúsculas é porque, como não costumamos usar alguns deles, às vezes a gente até se esquece de que existem – mas a pessoa para quem vamos revender o carro daqui algum tempo provavelmente vai se lembrar.

Dos botões de acionamento de todos os vidros elétricos ao teto solar (assim como tudo o que for elétrico, tipo ajuste de bancos, espelhos e altura dos faróis), do ar-condicionado à disqueteira e todo o equipamento de som (um fio daquelas antenas de teto rompido implica em rádio permanentemente sintonizado num enxame de abelhas e/ou horas de trabalho de um especialista).

Dê uma boa olhada no estepe e em seu desgaste, e também no assoalho do porta-malas. Ondulações ali podem ser cicatrizes de acidentes.

Acha que é muita coisa? Pois nós nem abrimos o capô! Vamos falar mais sobre isso em um relatório da CarroInvest, em breve. Não perca.

Até semana que vem.

Lipe Paíga e Henrique Koifman

Apresentadores do programa “Oficina Motor”

Fonte: Carro Invest